Don’t Shoot! I’m Brazilian!

Mais um brasileiro é morto por excesso de policiais de outros países. É fato que no Brasil esse tipo de coisas também acontecem, e a polícia brasileira não é exemplo de auto-controle.

Já havia acontecido em 2005, quando o mineiro Jean Charles foi assassinado por forças de segurança britânicas em uma operação totalmente equivocada. O mineira havia sido confundido com um terrorista e foi morto com 3 tiros na cabeça. O polícia ainda tentou esconder a cagada afirmando que havia sido um acidente, o novo nome para execução.

O caso agora é diferente, mas o excesso das forças polciais se repete. Um pacote de biscoitos havia sido roubado em uma loja de conveniência e o brasileiro foi considerado suspeito pelos policiais que foram ao local. Mesmo que tenha sido o estudante que tenha levado o tal pacote de biscoitos. Seis policiais o perseguiram e poderiam ter agarrado o brasileiro, como se vê na fita de segurança divulgada. Mas não, foi mais fácil eletrocutá-lo e encher sua cara de gás de pimenta, o que culminou em uma parada cardíaca. O fundamental aqui não é a ncaionalidade da vítima, mas o fato de que cada vez é mais comum ver esse tipo de tragédias por excessos policiais e suas armas “não-letais” e que dificilmente veremos alguma punição, uma vez que eles mataram perigoso ladrão de biscoitos…e ninguém gosta de ladrão…

 

Anúncios

Sobre ziulfabiano

Filho de pai Argentino e mae Brasileira, vivendo em Madrid e acompanhando o que se passa por aqui e por ali.
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s